Celso Henriques

Forum: Área Técnica - Treinadores/Jogadores - Público
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 E o Guarda-redes...? Ele também existe....

Ir em baixo 
AutorMensagem
admin
Admin


Mensagens : 45
Data de inscrição : 16/10/2009
Idade : 44
Localização : Vilar de Andorinho - V.N.Gaia

MensagemAssunto: E o Guarda-redes...? Ele também existe....   Sex Out 16 2009, 21:07

Os meus artigos são baseados da minha experiência como treinador de guarda-redes nos nacionais, formações, cursos e pesquisas.
Neste 1º artigo vou falar de um tema que alguns treinadores ignoram ou têm falta de conhecimento que o problema existe, que é "O problema do medo no Guarda-redes".

* O medo é um elemento que preocupa bastante, treinadores e os próprios guarda-redes.
* A existência do medo evita uma movimentação calma e concentrada, é portanto, contra produtora ao sucesso. O medo aparece em todos os degraus de prestação competitiva, em especial após as lesões .
* Primeiramente, o medo é apenas um sistema de protecção natural, através do qual, o corpo deve evitar sofrer danos...A consequência lógica de tal premissa, é a de que o medo só pode ser retirado, quando o corpo aprendera enfrentar os perigos que surgem durante o jogo, de maneira diversa. O problema do treinador não consiste tanto em retirar o medo mas mais torná-lo inútil, através da implementação de maiores capacidades no guarda-redes.
* Naturalmente um aspecto bastante importante neste campo é a motivação. Quanto maior for a motivação, mais depressa o jogador estará pronto a ultrapassar a sua onda de medo.

Na maior parte das vezes, é notório o medo do embate da bola, vou divulgar alguns aspectos que devemos ter em atenção.

* Deve ser desenvolvida, em relação ao guarda-redes, uma sensação em relação á bola. O relacionamento do guarda-redes com a bola deve ser algo natural e evidente. Exercícios no âmbito da coordenação bola-corpo tem aqui, uma particular importância.
* O treinador nunca deverá focar os perigos do embate da bola. O medo é facilmente activado através da descrição das possíveis consequências. Se no entanto for o guarda-redes a procurar conversar sobre o tema o treinador aceitará e chamar-lhe á a atenção para as possibilidades de fazer frente aos perigos, através de trabalho especifico que está a executar.
* É imprescindível evitar exigências demasiadas grandes. Provas de coragem como por exemplo fazendo passar a bola rente á cabeça do guarda-redes, sem que este se mexe, destinam-se a aumentar o medo e não diminuí-lo.

Existem varios tipos de medo: Medo do desconhecido, Medo do fracasso, Medo da dôr, Medo do choque.

1- Medo do desconhecido: - Nas posições de guarda-redes não é tanto possivél. como nos outros postos, planear antecipadamente as suas acções, pois estas dependem normalmente das acções desencadeadas pelo adversário. Podemos criar exercícios aonde faça crescer no guarda-redes a sensação de poder fazer face a novas situações.
* Exercício : - O guarda-redes encontra-se de olhos fechados à frente do treinador. Este segura a bola ao alcance do guarda-redes (em baixo, em cima, ao lado, etc...). O guarda-redes de olhos fechados abre-os passados 5´´ e tenta defender a bola.
* Comentário: Este exercício permite ao guarda-redes habituar-se a situações desconhecidas, perigosas e inesperadas ( por exemplo a bola á frente da cara), sem que algo lhe possa acontecer. Podem assim treinar sem perigo as reacções certas em situações desconhecidas.

2- Medo do fracasso: O fracasso dos jogadores de campo são muitas vezes pouco perceptíveis e chamam pouco á atenção de quem está de fora. Para o guarda-redes o perigo de se " queimar" pela sua posição isolada na área de baliza é significativamente maior. Em especial bolas aparentemente fáceis de defender.
* Exercício: -O guarda-redes está deitado de costas com os braços em posição normal, como se estivesse na baliza. O treinador deixa cair bolas no chão de uma altura de 50 cm, á direita da cabeça do guarda-redes em seguida á esquerda e assim sucessivamente. O exercício é feito inicialmente com toda a suavidade. Se o guarda-redes seguir a bola com os olhos sem pestanejar pode-se aumentar a intensidade dos lançamentos e a distância. Quando os olhos começarem a pestanejar deve-se lançar mais baixo e novamente com suavidade pois o guarda-redes revela sobrecarga.
* Comentário:-Este exercício permite ao guarda-redes adquirir auto confiança, ele sente que concentrando-se nos movimentos da bola, de um lado para o outro, deixa de pestanejar, sinal de que não fracassa em situações fáceis.

3- Medo da Dôr: Levar com a bola pode ser doloroso. Também a execução de determinados movimentos técnicos pode causar dôr. quando o guarda-redes não estiver devidamente preparado para os executar, através de treino adequado da flexibilidade.Deverá apresentar boa condição física, quando melhor preparado menos dôr resulta do impacto da bola.
* 1 Exercício : - O guarda-redes atira a bola ao ar e repele-a varias vezes com o peito ou ombros.
* comentário:- Primeira habituação ao contacto corpo-bola
* 2 Exercício: - O treinador passa a bola ao guarda-redes que a devolve com o peito, ombros ou cabeça.
* Comentário: - Trata-se de fazer com que o guarda-redes dirija totalmente o seu corpo para a defesa da bola sem qualquer receio.

4- Medo do choque: Em especial em remates do pivot, mas também em situações de contra-ataque, onde é possivèl o choque com o jogador atacante. O calculo correcto da situação de jogo é uma decisiva técnica defensiva que diminui bastante o risco de choque. Assim, deve-se levar ao conhecimento dos guarda-redes que por exemplo na defesa dos remates feitos na ala uma saída longa em demasia, reduz a possibilidade de sucesso. Em remates da posição central cada guarda-redes deve ter a sua posição óptima de saída também em função do atacante.
* 1 Exercício:-O guarda-redes faz a cambalhota á frente e à retaguarda e quando sai da cambalhota o treinador na posição de ala ou pivot, passa-lhe a bola e este sempre que possivél, agarra e devolve.
* Comentário:- As bolas não são atiradas com força pelo que o guarda-redes não tem de ter medo. Não faz mal que a bola por vezes seja atirada antes do tempo, pois o contacto com o guarda-redes e sendo com pouca força, habituam este ao contacto com a bola a ao calculo de evitar o choque com o treinador.
* 2 Exercício: - O guarda-redes está na frente do seu treinador (pé ou sentado) de olhos fechados e com as mãos junto á cara preparadas para receber a bola. O treinador atira a bola com cuidado para as mãos. O guarda-redes então deve procurar agarrá-la assim que sente esta tocar-lhe as mãos. A pouco e pouco atirar a bola com mais força.
* Comentário : - O Exercício serve para desenvolver a sensibilidade para com a bola e ensinar o contacto corpo-bola. Deve ser executado com muito cuidado na fase inicial. É reconhecível pelo piscar dos olhos fechados, quando este começa a exigir demais de si próprio. Este é o sinal para o treinador atirar mais devagar. A intensidade do lançamento deve ser gradualmente aumentada.

Com este artigo espero que ajude todos os treinadores nas suas unidades de treino a resolver situações de MEDO dos seus guarda-redes que por vezes nunca damos importância, mas com o treinamento, certamente melhora o performance dos guarda-redes.

Celso Henriques
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://celso-henriques.forumeiros.com
 
E o Guarda-redes...? Ele também existe....
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Celso Henriques :: Area Publica :: Artigos Técnicos :: Treino de GR-
Ir para: